fbpx

A evolução dos softwares de engenharia, arquitetura e construção

Compartilhar link:

Os softwares de projeto para arquitetura, engenharia e construção nunca estiveram num estado tão avançado como na atualidade. Os programas oferecem mais e novas possibilidades aos técnicos. Projetos e cálculos que alguns anos atrás eram complexos, e em alguns casos inclusivamente impossíveis, hoje em dia tornam-se viáveis graças às melhorias introduzidas pelas empresas de desenvolvimento de software.

Esta evolução facilitou e ampliou as opções dos projetistas, tornando possível a realização de projetos e cálculos de grande complexidade em menos tempo, permitindo que o projetista dedique mais tempo à criatividade e possa desenvolver trabalhos inovadores. Graças à utilização e implementação de novas tecnologias, os softwares são capazes de desenvolver, cada vez mais, cálculos e modelos mais avançados.

Considerando este progresso, gostaríamos de relatar alguns dos últimos avanços que constatámos, no setor do software para arquitetura, engenharia e construção, do ponto de vista da melhoria dos processos dos projetistas:

Mais precisão na modelação

Os softwares evoluíram ao ponto de atingirem uma ampla capacidade de criar modelos precisos de forma fácil e intuitiva, conseguido modelar formas cada vez mais complexas de maneira muito mais simples. Esta evolução favoreceu o trabalho dos projetistas, que passaram a ter uma maior flexibilidade ao modelar qualquer objeto.

Desenvolvimento de softwares mais especializados

As normas tornam-se cada vez mais exigentes no setor da Engenharia, Arquitetura e Construção, de modo que surgem cada vez mais requisitos e parâmetros que devem ser considerados ao projetar cada uma das diferentes disciplinas que intervêm num projeto de edifícios: análises térmicas, estudos acústicos, cálculo estrutural, estudo luminotécnico, projeto de instalações, eficiência energética, etc. São tantos os parâmetros a analisar que cada um dos profissionais precisa de um software especializado.

Sendo assim, as empresas de software apostaram pelo desenvolvimento de programas altamente especializados e focados no projeto e cálculo de disciplinas específicas dentro de um projeto construtivo.

Adaptação à tecnologia Open BIM: facilidade para compartilhar informação

Muito relacionado com o ponto anterior, os projetos requerem cada vez mais a intervenção de mais e mais profissionais e que muitas vezes atuam em diferentes áreas de especialização. Até há pouco tempo atrás, cada um dos projetistas realizava o seu trabalho com o seu software, gerando uma série de arquivos nativos que posteriormente seriam partilhados com os demais membros da equipa. Este fluxo de trabalho era suscetível ao surgimento de problemas aquando da partilha de informações, já que cada profissional, muitas vezes, utilizava um formato nativo diferente.

Atualmente, a popularização da tecnologia Open BIM e o trabalho adotando formatos standard e abertos minimizam estes problemas, já que os softwares permitem a exportação e importação de arquivos como o IFC, que facilita a troca de dados, sem perdas de informação e tornado a colaboração mais eficiente e rápida.

Integração da informação: trabalho através de modelos digitais

A gestão da documentação e da informação nos dias de hoje é muito mais simples e melhor estruturada. Graças ao trabalho com modelos digitais, os diferentes softwares trabalham “na mesma linguagem” graças aos formatos standard, evitando a fragmentação da informação do projeto.

Deste modo, um projeto pode incluir diferentes arquivos IFC gerados por diferentes softwares desenvolvidos para especialistas de determinadas áreas. Estes arquivos, por sua vez, podem anexar e “linkar” outras informações por meio de peças desenhadas e pormenores (DXF), quantidades e orçamentos (BC3), documentos e relatórios (PDF), fotos, renders, modelos 3D ou resultados de cálculo (gLTF), arquivos de nuvem de pontos, etc.

Deste modo, toda a informação do projeto pode ser armazenada e integrada num único espaço, onde será mais fácil gerir, já que toda a equipa do projeto têm acesso à informação no seu estado mais atual num local comum: o modelo digital.

Vizualização melhorada

Os avanços neste campo foram, certamente, os mais importantes e impactantes. Na atualidade, os softwares incorporaram tecnologias que permitem a criação e visualização de modelos extremamente realistas. Com este investimento na visualização, os detalhes técnicos podem ser explicados facilmente, é possível extrair cortes e alçados e analisar detalhadamente materiais ou condições de iluminação, entre outros aspetos do projeto.

A Realidade Aumentada e a Realidade Virtual são recursos que vieram para ficar, sendo utilizadas para representar o projeto no seu ambiente físico, melhorando a prescrição de produtos e tendo um importante impacto nas vendas e na comercialização dos projetos. Para além disso, estas soluções inovadoras ajudam a minimizar erros de execução, participando como ferramentas úteis na inspeção de obra.

mm
Compartilhar link:
mm

The BIMserver.center Team

O BIMserver.center Team é um grupo de especialistas que se dedicam a diferentes áreas do setor da engenharia, arquitetura e construção. Juntos, eles discutem, promovem e disseminam a tecnologia Open BIM pelo mundo.