fbpx

Migração progressiva: integre-se de forma gradual no ambiente BIM

Share this:

Os profissionais do grupo de trabalho não necessitam de formação prévia para poderem ser integrados no fluxo Open BIM, uma vez que não é necessário que alterem os seus hábitos atuais de trabalho já que não têm de utilizar obrigatoriamente as grandes ferramentas BIM.

Informação distribuida

Atualmente no desenvolvimento de um projeto é necessária a intervenção de um determinado grupo de trabalho, no qual cada tarefa está perfeitamente atribuída segundo o âmbito de conhecimento de cada utilizador.

Esta forma de trabalho tem uma difícil implementação nas ferramentas BIM atuais, já que toda a informação do projeto encontra-se centralizada e gerida pela mesma aplicação num único ficheiro, no seu próprio formato. Além disso, obriga a todos os integrantes da equipa a trabalhar com a mesma ferramenta e a trabalhar com todo o volume do projeto.

No fluxo de trabalho Open BIM, a informação que compõe o projeto distribui-se segundo as especialidades que intervenham. Desta forma, cada utilizador gere apenas a informação referente à parte do projeto da que é responsável.

Desenvolvimento por fases

Com as aplicações BIM atualmente existentes, é necessário conhecer as soluções que se vão adotar no projeto, desde as fases iniciais do seu desenvolvimento e com um nível de detalhes que dificilmente se conhece à priori. Isto faz com que, atualmente, os modelos BIM sejam gerados como resultado final e opcional de todo o processo de projeto e como uma tarefa manual e específica, ou seja, desacoplada do processo de tomada de decisões.

O fluxo Open BIM, ao desenvolver o projecto de forma progressiva, permite proporcionar, avaliar e estabelecer, sobre o modelo BIM, as soluções que possam ser consideradas convenientes na fase de projeto.

Além disso, ao poder atualizar o modelo BIM em qualquer momento, podem ser definidas com maior ou menor detalhe cada uma das especialidades que compõem o projeto, em função da fase de desenvolvimento na que se encontre. Ou seja, cada especialidade pode ser definida em função do momento, mas também em função dos restantes campos que intervêm, sendo possível verificar se existem incoerências entre todas elas e retificar o que for necessário.

Ferramentas de alta performance

Uma das características fundamentais das aplicações BIM é a facilidade com que se consegue obter desenhos do projecto a partir do modelo. No entanto, realizar desenhos especializados com uma aplicação BIM genérica é complicado, já que os critérios para os realizar dependem estritamente da especialidade, da regulamentação aplicável ou do país no que se está a realizar o projecto.

No fluxo de trabalho proposto, as soluções que se adoptam para cada uma das especialidades são muito exactas e específicas. Os referidos resultados são obtidos através da utilização de aplicações especialmente desenvolvidas com essa finalidade.

Além disso, as próprias aplicações especializadas são capazes de gerar a documentação específica para essas soluções em concreto, tais como desenhos, esquemas, medições ou listagens, adaptadas à regulamentação correspondente.

mm
Share this:
mm

The BIMserver.center Team

O BIMserver.center Team é um grupo de especialistas que se dedicam a diferentes áreas do setor da engenharia, arquitetura e construção. Juntos, eles discutem, promovem e disseminam a tecnologia Open BIM pelo mundo.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *